Não basta fazer a otimização de um site, é preciso analisar a performance que cada ação implementada causa, verificar o desempenho e modelar as estratégias conforme os resultados obtidos. Essa é a finalidade das métricas, conseguir definir a próxima ação a ser executada com base nos dados colhidos em ferramentas de análise, como o Google Analytics.

A métricas são os indicadores que apontam o comportamento do usuário dentro do site, ou seja, a forma como ele interage com seu endereço virtual. Um ponto chave é lembrar que cada métrica deve ser personalizada para seu negócio e estar de acordo com os objetivos traçados para ele. Para ficar mais claro, separamos algumas das métricas mais usadas na hora de acompanhar os resultados de performance das suas páginas no Analytics.

Dentro do seu Google Analytics há uma série de tópicos e, dentro deles, subtópicos que ajudam você a compreender tal interação. Eles servem, não apenas para produzir relatórios de acompanhamento confiáveis, como também descobrir em quais pontos se deve investir mais ou qual estratégia está funcionando melhor para seus visitantes. As oito métricas que você não pode perder de vista estão, respectivamente, dentro dos tópicos Público-Alvo, Aquisição, Comportamento e Conversões. Dá uma olhada em porquê cada uma delas é tão importante:

Público-Alvo

Quando se abre uma empresa é necessário identificar, muito antes de começar a divulgar seus produtos ou serviços, quem será seu público-alvo para definir a linguagem, a experiência que deve propor à ele em seu site, qual a melhor forma de alcançar ele na web etc. Mas, será mesmo que quem você está apostando suas fichas é, de fato, seu público-alvo?

1. Informações Demográficas

Para saber quem realmente está consumindo seus conteúdos, produtos ou serviços, é preciso acompanhar essa métrica. Ela indica tanto a faixa etária que mais acessa sua plataforma como também a porcentagem em sexo dos seu público-alvo. Essa métrica pode tanto comprovar que seu visitantes são os esperados ou desmistificar isso.

Analytics - Informações Demográficas

Por exemplo, se sua visão de potenciais clientes são mulheres entre 45 a 54 e os dados apontarem que quem mais acessa seu endereço online são mulheres de 25 a 34, isso pode dizer que você está investindo no público-alvo errado ou que o seu conteúdo não está chegando ao público em que deveria. Isso pode mudar completamente sua estratégia ou mostrar que você está no caminho certo.

A imagem mostra a Visão Geral do tópico Informações Demográficas, mas é possível analisar separadamente e com maior número de detalhes cada item, clicando em Idade ou Sexo. Assim, é possível descobrir detalhes como quantos novos usuários com aquele perfil acessam seu site em determinado período, quanto tempo costumam permanecer na plataforma e outras indicações relevantes.

2. Localização

Fixada dentro da seção Geográfico do Público-Alvo, a Localização é ótima para saber de onde estão vindo os acessos que chegam ao seu site – tanto se seu negócio for nacional quanto se ele for regional. Por ali é possível ver o país, o estado e até a cidade que mais chega até o seu negócio. Com essa métrica você pode chegar à inúmeras conclusões.

Analytics - Dados de Localização

Se seu site for muito acessado fora do país pode ser uma opção bacana fazê-lo adaptado à línguas estrangeiras. Quando se tem um negócio regional, por exemplo, você consegue ver quais as cidade que mais visitam sua página e montar campanhas de anúncios patrocinados, promoções exclusivas, descontos de frete ou outras estratégias focadas nessa população segmentada – são muitas as opções!

3. Celular

Embora o nome pareça meio restrito, a subdivisão Celular mostra a porcentagem de acessos via outro dispositivos. Ali você consegue saber, na própria Visão Geral, se o seu site é mais acessado pelo desktop, mobile ou tablet, e como cada um desses dispositivos performa em detalhes.

Analytics - Dados de acesso via celular

Essa métrica pode levar seu negócio a ajustes muito importantes. Suponhamos que seu seu negócio receba muitos acessos via mobile, mas a duração média por sessão (tempo em que o usuário fica na plataforma) é muito baixo. Esse dado pode indicar que sua versão mobile está com erros, que a usabilidade está ruim e até que, justamente por você não ter uma versão para dispositivos móveis, seu site está sendo rejeitado pelo seu público-alvo.

Para se ter uma ideia do crescimento de share de pedidos via mobile, só no setor de e-commerce brasileiro, pulou de 0,3% em junho de 2011 para 23% em junho deste ano (2016), segundo o WebShoppers. Fica fácil notar como esse dispositivo pode influenciar suas vendas, não é?

4. Taxa de rejeição

Presente em cada descrição detalhada de métrica, a Taxa de Rejeição é apontada logo na abertura dos relatórios, na Visão Geral do Público-Alvo. Ela é a porcentagem de pessoas que entraram em seu site, em uma determinada página, não interagiram e saíram dela; as chamadas visitas únicas por página.

Analytics - Taxa de Rejeição

Essa métrica é extremamente relevante para compreender quanto seus conteúdos, suas páginas e o próprio site estão sendo aceitos e se a forma como estão sendo construídos é realmente a mais atraente para quem você deseja alcançar. Se a taxa de rejeição do seu site for alta é necessário fazer testes e mudanças a fim de reverter esse quadro, ok?

Aquisição

Assim que você abre a seção de Aquisição, na Visão Geral, aparece todas as entradas de tráfego do seu site, cada uma delas é chamada de canal de aquisição de usuários.

Analytics - Dados de Aquisição

5. Canais de Aquisição

Os canais de aquisição são métricas para que você possa entender por onde seus visitantes estão entrando em contato com sua marca. Os canais são: pesquisa orgânica, quando seu site é encontrado de forma natural nos resultados de busca, pesquisa direta, quando é digitado diretamente o site da empresa, redes sociais e tráfego de referência, quando alguém clica no link do seu site em outro canal e é levado até ele.

Analytics - Canais de Aquisição

Com eles você entende se seus esforços estratégicos de SEO estão surtindo efeito, se a atração por engajamento em redes sociais está atraindo tráfego para o site ou mantém os seguidores apenas interagindo por lá, se os esforços de link building e outras formas de divulgar seu site na Internet estão funcionando etc.

Comportamento

Este tópico traz as informações de quais páginas estão sendo mais acessadas em seu endereço virtual, as porcentagens de visualização, de sessão e de saída por página. Além, dessas referências, algumas métricas de acompanhamento podem fazer toda a diferença para sua estratégia de otimização de site.

6. Pesquisa interna e Termos de pesquisa

Duas métricas bem importantes para entender o que seu público busca, dentro da seção de Comportamento do seu Analytics, são a Pesquisa interna e os Termos de pesquisa. A Pesquisa interna mostra o comportamento de buscas feitas pelos visitantes dentro do seu próprio site, quando se tem configurado a barra de buscas nele. Na visão geral é possível saber quantos dos seus usuários procuram por meio dela, quanto tempo ficam no site depois de uma pesquisa, quantas vezes os visitantes visitaram alguma página apó fazer a busca etc. Já os Termos de pesquisa, como o próprio nome induz, são as palavras usadas para poder encontrar o que os usuários desejam em sua plataforma.

Essa métrica é perfeita para descobrir se a usabilidade do seu site está boa, se as pessoas conseguem encontrar o que procuram nele e, inclusive, dar ideias de outros produtos ou serviços que elas precisam, buscam em seu negócio, mas você (pelo menos ainda) não trabalha. Ou seja, pode trazer inúmeros insights para sua empresa, pensando como estratégia não apenas de marketing digital como de negócios.

7. Páginas de destino

As Páginas de destino são a porta de entrada dos visitantes que vem através de todos os canais de aquisição para suas páginas de conteúdos, produtos ou serviços. Por que essa métrica é essencial? Porque muitos acreditam que a página inicial (home) é sempre por onde o usuário tem o primeiro contato com o seu site, mas na maioria das vezes não é! Quando se trata de um e-commerce, por exemplo, as chances de um cliente conhecer sua empresa através da página de um produto é infinitamente maior do que a da inicial. E, através desse conhecimento, você consegue melhorar uma página ou saber como deve aprimorar outras para se tornarem, também, portas de entrada!

Conversões

As métricas de conversão também são fundamentais para análise de performance do seu site, mas para que ela estejam ativas e funcionando corretamente, é preciso configurar elas com o que você considera uma conversão.

8. Metas e Comércio eletrônico

Se você tiver uma prestadora de serviços, o ideal de conversão para seu negócio são as Metas. Um dos parâmetros de metas mais usados é a visualização de uma determinada página. Como funciona na prática? Essa meta é inserida quando o usuário chega à última página do processo de conversão, no caso aquela página que agradece seu envio de formulário. Quando o visitante chega nela o Analytics coleta o dado e marca como uma meta alcançada no relatório.

Já se você tem um e-commerce o mais importante é o Comércio eletrônico, para que se possa identificar o que foi vendido, qual o valor, qual a quantidade, qual a origem da venda, etc.

Mais que compreender as métricas essenciais para acompanhamento do seu endereço virtual, esperamos que você tenha entendido porque elas foram apontadas e as inúmeras formas de usá-las para, cada vez mais, fazer seu negócio decolar! E claro, se você usa outras métricas para acompanhar se suas implementações e estratégias de marketing estão dando resultado, conta pra gente aqui nos comentários!