O universo de Star Wars é repleto de lugares incríveis e personagens inesquecíveis que encantam gerações desde a estreia de Uma Nova Esperança, em 1977. De lá pra cá, muitas releituras, paródias e versões desse universo – ou melhor, dessa galáxia muito, muito distante – foram feitas. Pensando nisso, nos perguntamos: como seria uma agência de marketing digital de Star Wars?

A resposta você confere nesse infográfico; e que a Força, o ROI e a melhor posição nos resultados de busca estejam com você!

Se Star Wars fosse uma agência de marketing digital
Se Star Wars fosse uma agência de marketing digital

Sobre cada personagem

SEO – Darth Vader: Inicialmente um Jedi poderoso que iria trazer equilíbrio para a Força, Anakin acabou se perdendo no Lado Sombrio e se tornou Darth Vader, o vilão da saga. Uma trajetória que tem tudo a ver com o SEO, uma ferramenta muito poderosa, mas que, se voltada para o Black Hat, pode ter sérias consequências negativas. Por isso, esse Skywalker é o mais indicado para comandar essa área cheia de nuances e desafios.

Links Patrocinados – Chewbacca: Apesar de às vezes incompreendido – talvez por sua linguagem bem exclusiva -, é impossível negar a importância e o carisma de Chewbacca. Dedicação, ação estratégica e uma boa dose de improvisação fazem com que Chewie resolva qualquer situação e sempre mantenha a Millennium Falcon funcionando bem. Logo, ninguém melhor do que esse wookie temperamental para administrar as contas de Links Patrocinados dessa agência.

Social Midia – C-3PO: Se não soubesse se comunicar muito bem e de várias formas, provavelmente o droide de protocolo C-3PO não teria sobrevivido a mais de 6 filmes (quase) ileso… Tudo isso gabarita o droide para ser o Social Mídia, profissional que precisa saber não apenas se comunicar, mas conquistar e encantar desde chefes da máfia espacial até pequenos “ursinhos” de um planeta distante.

Design – BB-8: Pelo o que se viu do droide astromecânico BB-8 até agora, dá pra perceber que ele é colorido, agitado, bastante carismático e possui uma maneira toda própria de funcionar. Na agência de Star Wars, ele definitivamente seria o designer, que possui criatividade, eficiência e até um pouquinho de confusão como principais ferramentas.

Atendimento – Princesa Leia: Além de princesa de Alderaan, Leia também é uma das líderes da Aliança Rebelde, estrategista e organizadora de ações militares e ainda sabe se virar muito bem no campo de batalha. Tudo isso faria dela uma ótima profissional de Atendimento, garantindo que jedis, pilotos, contrabandistas espaciais e até robôs e droides saibam exatamente o que precisam fazer.

CEO – Han solo: Han é o capitão e piloto da Millennium Falcon, a nave mais rápida da galáxia, um dos líderes da Aliança Rebelde e grande responsável pela derrota do Império. Sua inteligência, destreza, carisma e jogo de cintura tornam Solo o candidato perfeito a CEO dessa agência, liderando todos rumo sucesso na velocidade do hiperespaço – mas tomando muito cuidado, claro, para não acabar congelado em alguma carbonita.

Gerente de projeto – Yoda: Um dos jedis mais poderosos, Yoda foi responsável por treinar vários aprendizes e ainda é líder do Conselho Jedi. Tanto conhecimento e liderança fazem desse pequeno grande jedi o gerente de projeto ideal, mantendo tudo em ordem e sempre dando ideias, sugestões e soluções. Mas não se assuste se ele parecer rígido demais, afinal, com Yoda é fazer ou não fazer – não existe tentativa!

Estagiário – Rey: Com dedicação, força de vontade e uma boa dose de talento natural, Rey tem o potencial de se transformar de uma simples coletadora de sucata em um planeta desértico em uma jedi poderosa o suficiente para despertar a Força. A busca pelo aprendizado e a constante vontade de melhorar fazem dessa jovem a estagiária da agência Star Wars.

Programador – R2-D2: Quando uma nave é danificada, quando uma mecanismo não funciona ou quando um circuito precisa ser consertado o mais rápido possível, o droide co-piloto e astromecânico R2-D2 está lá para resolver a situação. Graças à sua habilidade com a tecnologia, pré-disposição para resolver perrengues e até o humor por vezes rabugento, esse robozinho cheio de truques é o programador perfeito para qualquer agência (ou espaçonave).

Financeiro – Jabba, o Hutt: Apesar de inescrupuloso e um tanto estranho, uma coisa não se pode negar: Jabba entende de gestão financeira. Saber exatamente quanto dinheiro possui (e quem está lhe devendo…) tornou o Hutt um dos maiores mafiosos da galáxia. Por isso, ele seria o responsável pelo controle do setor financeiro da agência Star Wars, garantindo que cada moeda tenha destino certo – por bem ou por mal.

Conteúdo – Obi-Wan Kenobi: O lendário mestre jedi Obi-Wan Kenobi viu a República cair, o Império se erguer e depois ser destruído pela Aliança Rebelde – e no meio do caminho treinou dois Skywalkers, Anakin e Luke. Ou seja, conhecimento e história para contar não faltam a Obi-Wan; por isso, ninguém mais indicado do que o velho jedi para ser o responsável pela produção de conteúdo.

Recursos Humanos – Jar Jar Binks: Mais conhecido por ser um exilado atrapalhado e meio tagarela do planeta Naboo, Jar Jar Binks também foi combatente na Guerra dos Clones e membro do Senado Galáctico. É justamente essa experiência com a política, as leis e o relacionamento com várias pessoas (ou espécies) diferentes que credencia Jar Jar a comandar o setor de RH – desde que ele fique bem longe de equipamentos perigosos.

O Novato – Finn: Em meio a heróis históricos e lendas da galáxia, eis que surge Finn: esse novato que cai de paraquedas – na verdade de nave espacial – no universo de Star Wars apenas no filme mais recente da saga. E, ainda por cima, ele está passando por uma brusca “mudança de profissão”; é um stormtrooper que, meio sem querer, se torna líder rebelde. Realmente, não poderia existir outra escolha para Novato da agência do que esse personagem que chega de última hora já mostrando serviço e se enturmando rapidinho.

Planejamento – Luke: Destruir a Estrela da Morte, derrotar Darth Vader e acabar com o Império… O “currículo” de Luke é mostra de toda a capacidade e experiência que o agora líder da Ordem Jedi possui. Todos esses anos combatendo o lado sombrio da Força fazem dele o personagem ideal para se encarregar do planejamento das ações dessa agência integalática. Só é preciso ficar de olho nesse hábito que Luke tem de tirar férias reclusas em antigos templos Jedi…