Em março desse ano a Moz publicou um estudo sobre o comportamento dos usuários nos resultados de busca do Google e alguns dados chamaram minha atenção (recomendo que você também leia esse estudo).

De todos os dados compartilhados por Rand Fishkin, o que mais me chamou a atenção foi o grande interesse das pessoas por imagens. Praticamente 1/4 das buscas (26,76% na verdade) nos Estados Unidos são feitas no Google Imagens.

Essa revelação reforça uma informação que já sabíamos: o potencial de tráfego através do Google Imagens é muito grande. A parte ruim dessa história, ou boa dependendo do ponto de vista, é que o SEO para imagens é negligenciado na maioria dos sites.

Preparei aqui 15 tópicos com tudo o que você precisa saber sobre SEO para imagens e como ranquear melhor as suas páginas no Google.

Use imagens

Eu sei que você já está convencido de que usar imagens é importante, mas não custa reforçar: use imagens no seu conteúdo!

Você provavelmente já ouviu alguém falar que os buscadores não conseguem ler imagens. Eu discordo plenamente dessa afirmação. O Google (e outros buscadores também) já evoluíram o suficiente e já possuem algoritmos capazes que entender o conteúdo de uma imagem. Veja por exemplo o projeto Crowdsource do Google que rotula as imagens e conta com a ajuda dos usuários para verificar se a rotulação foi feita corretamente.

Usar imagens é bom para SEO por dois motivos: 1 – imagens complementam o seu conteúdo e isso fará a sua página aparecer melhor posicionada na busca natural do Google; 2 – sua imagem será encontrada na busca por imagens e isso também aumentará o tráfego do seu site. No segundo caso ainda há a possibilidade da sua imagem aparecer em uma busca global, junto aos resultados de páginas como no print abaixo.

Resultado de busca do Google com bloco de imagens

Além do SEO, imagens também são importantes para a experiência de leitura e entendimento do seu conteúdo. Use esse post como exemplo. Quantas imagens usadas aqui te ajudaram a entender melhor a mensagem que eu estou tentando transmitir?

Cuidado com direitos autorais da imagem

O plágio sempre foi um grande problema na internet. Em SEO já é de conhecimento de todos que a cópia de conteúdo não é bem vista pelo Google, e que para ter melhores rankings nas buscas você precisa investir em conteúdo próprio. O mesmo vale para as imagens.

Quando falamos de imagens o problema pode ser ainda maior, pois você pode ter sérios problemas se o verdadeiro autor resolver te cobrar pelo uso dela.

Existem alguns bancos de imagens grátis, ou com custo reduzido, e minha sugestão é que você procure fotos nesses lugares, tanto para evitar a duplicidade, quanto futuros problemas com direito autoral.

Além desses, você poderá encontrar muitos outros fazendo uma simples busca no Google 🙂

Verifique o seu robots.txt

Antes de começar a otimizar suas imagens o ideal é ver como o robots.txt do seu site está tratando elas. Não adianta nada otimizar suas imagens para o Google se elas estiverem bloqueadas e o rastreador não puder acessá-las.

Você pode fazer isso consultando o robots.txt que fica na raiz do seu site, para isso basta acessar no navegador o endereço http://www.seu-site.com.br/robots.txt. Se esse arquivo não existir, talvez seja uma boa hora para criá-lo. Saiba mais sobre robots.txt nessa página.

Contexto

Sempre use imagens que sejam relevantes e que complementam a informação da página. Se você publicar um texto sobre carros e nele tiver alguma imagem, é esperado que essa seja uma foto de um carro. O Google é capaz de identificar uma imagem pelo contexto, principalmente levando em consideração o texto que aparece próximo à ela.

Há muitos casos em que você poderá usar imagens e contextos diferentes em uma mesma página. Nesses casos é recomendado que esses blocos de conteúdos sejam separados por tags <div>, isso ajudará o buscador a entender essa separação.

Use formatos padrões da web

Os tipos de arquivos de imagens mais comuns na internet são JPG, JPEG, GIF e PNG, qualquer outra extensão deve ser evitada.

  • O formato PNG não aplica algoritmo de compressão, apenas limita o tamanho da paleta de cores. Por esse motivo são arquivos com maior qualidade, porém podem ser mais pesados.
  • O formato JPG e JPEG são mais indicados para fotos ou imagens mais detalhadas. Esse formato tem um grande variação de compressão, pode ser um pouco difícil encontrar o equilíbrio entre qualidade e peso.
  • Já o formato GIF tem qualidade ainda mais baixa, porém é a única opção de imagem animada.

O importante aqui é pensar na finalidade da imagem. Você precisar de imagens de alta qualidade ou apenas uma imagem para ilustrar um conteúdo? Pense nisso antes de escolher o melhor formato. Criamos esse fluxograma para te ajudar a definir qual o melhor formato.

Infográfico que ajuda a escolher o melhor formato de imagem para sua página

Embora o arquivo BMP seja um formato aceito e suportado pelos navegadores, ele não deve ser usado por ser um arquivo sem compactação, ou seja, muito pesado.

Crie um bom nome para o arquivo

O nome do arquivo é um dos pontos mais importantes de SEO para imagens. Nunca publique imagens com nomes genéricos ou com nome padrão criado por uma câmera fotográfica. É muito mais difícil para você (e para o Google também) decifrar o conteúdo de um arquivo nomeado como DSC01563.JPG do que um com o nome escort-conversivel-vermelho-1993.jpg.

Algumas dicas para criar um bom nome de um arquivo de imagem:

  • Coloque um nome óbvio, que identifique facilmente a imagem;
  • Use somente letras minúsculas e sem acentos;
  • Substitua os espaços por hífen (-);
  • Evite artigos e preposições no nome;
  • Crie nomes curtos com no máximo 5 palavras.

Em alguns casos a plataforma de publicação pode fazer uma alteração no nome do arquivo no momento do upload, isso é bastante comuns em e-commerces. Se isso acontecer com você, será necessário solicitar uma alteração para o suporte.

Organize suas imagens em pastas

É uma boa prática organizar todas as suas imagens em pastas separadas do conteúdo. Separe as imagens de layout das de conteúdo e use subpastas por assunto ou data de envio. Além disso, é importante que suas imagens sejam hospedadas no mesmo domínio do site.

Imagens do tamanho certo

É muito importante que você dimensione cada imagem para que fique com a mesma largura e altura do espaço que ela ocupará na sua página. Vamos imaginar que você tenha um espaço de 500px para exibir uma imagem: se você enviar uma imagem menor ela será esticada e perderá resolução; se enviar uma maior estará desperdiçando preciosos Kbs de carregamento.

Se você estiver usando uma plataforma inteligente como o WordPress, ele provavelmente irá redimensionar a imagem caso ela seja maior do que deveria. Faça o teste para saber como o seu CMS funciona nesses casos.

Prefira imagens de boa qualidade

As imagens com resoluções melhores tem uma pequena vantagem nos resultados de busca. Pensando no usuário, também é melhor sempre exibir imagens de melhor qualidade. Por outro lado, você deve ter cuidado para que ela não seja muito pesada. Eu vou falar mais sobre isso e te ajudar a resolver esse problema no próximo tópico.

Tenha cuidado com o peso da imagem

O tempo de carregamento é outro fator bastante importante e você deve ficar muito atento a ele. Imagens muito pesadas fazem com que o tempo seja maior, por isso é importante compactar suas imagens.

Um estudo recente publicado no Think With Google revelou que “53% dos consumidores abandonam sites que demoram mais de três segundos para carregar”. Imagens pesadas são um dos maiores vilões do tempo de carregamento. Por outro lado, é importante cuidar para que sua imagem não perca qualidade ao tentar compactá-la.

Existem alguns serviços online que compactam a imagem mantendo a qualidade dela para internet. Meu preferido é o TinyPNG. Usar esse serviço é muito fácil, basta acessar o site, fazer o upload da imagem original, esperar o sistema processar a imagem e depois fazer o download da imagem mais leve e com praticamente a mesma qualidade.

Além do TinyPNG existem outros serviços como Optimizilla, o Kraken e até o próprio Photoshop com a função Save for web.

Quer se tornar um ninja na otimização de peso de imagens? Então leia esse guia do Google.

Atributos da tag de imagem

A tag de inclusão de imagem no HTML suporta alguns atributos, quatro deles são importantes para SEO.

Atributo src

Este é o único atributo obrigatório de uma tag . É ele quem informa a URL da imagem. Considere aqui as dicas de nome e organização já citados nesse mesmo post.

Atributo alt

O atributo alt é um conteúdo alternativo que é exibido sempre que ocorrer algum problema com a imagem e ela não puder ser carregada no navegador. Outra situação em que ela é usada é quando o visitante da sua página estiver usando um leitor de tela, no caso dos deficientes visuais. Os leitores de tela leem o conteúdo deste atributo ao passar pela imagem.

Além de melhorar a experiência do usuário, esse atributo é usado pelos buscadores para que eles compreendam melhor a sua imagem. Então aproveite esse espaço para fazer uma boa descrição. Pense nessa pergunta antes de escrever o conteúdo desse atributo: como eu descreveria o conteúdo dessa imagem para alguém que não pudesse vê-la?

Atributo width e height

As imagens são geralmente os últimos elementos a serem carregados em uma página. Se os tamanhos não estiverem declarados no HTML da página, o navegador terá que ajustar o layout conforme a página é carregada, e isso pode causar uma má experiência para o seu visitante.

Os atributos width e height servem para informar a largura e altura em pixels de uma imagem. Dessa forma, ao carregar a tag o navegador já reservará o espaço que a imagem ocupará depois que ela for carregada.

Atributo title

Esse não é um atributo exclusivo da tag de imagem. O title pode ser usado na maioria dos elementos HTML e serve para definir o título da tag. Ao passar o mouse sobre um elemento que esteja usando esse atributo, o navegador irá exibir uma caixinha com seu conteúdo. Você pode usar esse atributo para passar alguma informação adicional sobre a imagem.

Curiosidade! O nome dessa caixinha que aparece ao passar o mouse sobre um elemento da página é tooltip.

Em algumas ferramentas, como o WordPress, é muito fácil editar essas informações na hora de fazer o upload dele pelo painel.

Se você quer conhecer os outros atributos da tag <img> visite essa página da w3schools.com.

Faça uma boa legenda

As legendas ajudam o Google a entender melhor o conteúdo da sua imagem e fortalece o contexto em que ela está inserida. Além disso, legendas também melhoram a experiência de leitura. Visualmente a legenda é o texto que aparece junto a imagem, geralmente na parte de baixo e com uma fonte um pouco diferente do restante do texto. Tecnicamente falando a legenda é o texto que aparece dentro da mesma tag <div> da imagem.

Não esqueça do OpenGraph e do Twitter Cards

As meta tags OpenGraph e Twitter Cards não são exatamente úteis para SEO, porém não posso deixar de falar delas aqui. Certamente você já notou que, ao compartilhar um link nas redes sociais, a imagem de exibição é automaticamente extraída do seu conteúdo. Essas tags servem para que você possa definir qual a imagem de preferência, ou seja, é possível pré definir qual imagem o Facebook, o Twitter e outras redes sociais usarão como padrão no momento do compartilhamento.

É possível também escolher imagens que não estejam visíveis na sua página. Você pode, e deve, pensar em qual imagem irá causar o maior impacto social.

Para você conhecer todas as tags OpenGraph visite essa página do projeto. Sobre o Twitter Cards você poderá ver mais detalhes nessa página. Ambos projetos possuem suporte para muitos outros dados além das imagens, sugiro que você implemente isso no seu site caso o seu CMS já não tenha suporte a eles.

Imagens de layout em CSS Sprites

Como você já sabe, o tempo de carregamento é muito importante para SEO e principalmente para a experiência do seu visitante. Uma forma de economizar tempo de carregamento é diminuindo as requisições no servidor e é possível fazer isso usando CSS Sprites nas imagens de layout.

Essa técnica consiste em juntar as imagens de layout em uma única imagem e ajustar o posicionamento de cada parte dela com CSS. Como essa é uma recomendação avançada, você vai precisar ter um bom conhecimento técnico para aplicar ou então contar com a ajuda do seu desenvolvedor ou suporte da sua plataforma.

O Google, por exemplo, usa essa técnica na página de pesquisa. Veja como é a imagem original carregada antes de ser aplicado o CSS.

Imagem do Google usada para CSS Sprites

Todas as imagens usadas na página de resultados de busca do Google estão em um mesmo arquivo. Usando CSS ela é posicionada no lugar certo e exibindo apenas a parte desejada da imagem.

Facilite o rastreamento com Image Sitemap

Existe uma forma de facilitar o acesso dos buscadores às imagens do seu site que é usando o Image Sitemaps. Esse é um arquivo no formato XML que segue um protocolo padrão e serve para listar as páginas de um site e outras mídias, como imagens, por exemplo.

Para saber mais sobre Sitemaps e, principalmente, sobre a listagem de imagens, visite a página oficial do projeto.

Conclusão

Otimizar as imagens do site site trará diferentes benefícios para ele. Além de trazer mais tráfego orgânico a experiência do usuário será melhor com tempos de carregamento menores e imagens com melhor acessibilidade.

O crescimento de redes sociais como Instagram e Pinterest e também com o alcance que as imagens atingem no Facebook demonstram que as pessoas estão cada vez mais visuais. Ter um ótimo conteúdo é fundamental, mas para que seu conteúdo seja perfeito é preciso saber explorar imagens.