Segundo a Interactive Advertising Bureau (IAB) Brasil, uma tendência acentuada de 2016 foi – e continua sendo – o forte investimento em publicidade digital, com aumento considerável no mobile. Os dados de pesquisa indicam que a publicidade em redes sociais só perdem para as de search, considerando o levantamento de 2015. Essa aplicação pode ter muito a ver com as modificações feitas pelas mídias sociais, como o Facebook.

Mudança no alcance orgânico

O Facebook, que é uma das redes sociais mais usadas pelos brasileiros e o segundo domínio mais acessado da web, mudou a forma de posicionar organicamente os resultados no feed de notícias dos usuários, principalmente no segundo semestre deste ano. Essa modificação fez com que as aplicações de capitais para os anúncios online dentro da plataforma tenham se intensificado.

A rede justificou mais essa diminuição de alcance orgânico (ela já havia feito uma restrição de alcance por meios de algoritmos) com base em uma pesquisa de comportamento e preferências dos usuários.

Antes de desanimar com as circunstâncias, é importante lembrar que o Facebook tem como fundamento ser social, ou seja, seu mote inicial é a interação entre as pessoas. A tendência é cada vez mais limitar as interrupções de empresas e marcas que pretendem implementar seu marketing e campanhas publicitárias para priorizar os compartilhamentos e as postagens que venham de amigos, de familiares e outros contatos.

Na prática, o que isso significa? O conteúdo é rei.

As marcas precisam rever as suas estratégias de marketing digital. A restrição de alcance orgânico de usuários na rede social exige uma estratégia mais sofisticada e inteligente, por parte da marca, para continuar impactando organicamente seus seguidores: apostar em conteúdo de qualidade que gere engajamento.

Na prática, significa alimentar a sua fanpage com menos anúncios sobre a marca e mais conteúdos que entreguem uma solução, sirvam de inspiração ou mesmo divirtam seu público, cativando-o. E não adianta fazer mais do mesmo: devido ao volume de informações gerado nessa rede ser cada vez maior, é necessário analisar o que a concorrência está desenvolvendo e o que seu público tem consumido para fazer melhor.

Post patrocinado ajuda se o conteúdo for bom

E se engana quem acha que investir em anúncios e posts patrocinados, por si só, resolverá o problema. O conteúdo da página precisa ser realmente bom. Ou ele é estrategicamente planejado e desenvolvido para impactar os usuários e gerar interação com a marca e compartilhamento na rede, ou não irá performar.

Além disso, a ideia não é patrocinar todos os posts, e sim gerar engajamento com alguns deles para aumentar gradativamente o alcance orgânico. Porque no meio social, quanto maior for a interação de um usuário com determinada página, maior é a visibilidade dessa página para ele.

Quem duvida pode fazer o teste: curta os conteúdos de uma fanpage e interaja com certa frequência. O resultado é garantido, o usuário passa a visualizar todos os posts dela.

Aprenda com os outros

Então, a dica de ouro é ler bastante sobre o assunto e acompanhar marcas que estejam fazendo um bom trabalho para se inspirar, pesquisar e planejar.

O trabalho com mídias sociais pode até parecer fácil – afinal, todos temos muitos amigos e estamos muito conectados ultimamente. Mas, quando se fala profissionalmente a postura deve ser outra. Estamos falando de comunicação e marketing, portanto, não se pode pular etapas importantes, como a de um bom planejamento e a análise constante de resultados.

Mesmo com estratégia de conteúdo, o investimento em Ads continua sendo necessário.

Ao incluir o Facebook em uma estratégia digital, há de se considerar os investimentos em anúncios. Como já dizia Arnaldo Cézar Coelho: a regra é clara; sem anúncio, sem alcance. Afinal, será desperdício de tempo (e de dinheiro) formar uma equipe para planejamento e conteúdo, ou pagar uma agência, se esse conteúdo não aparecer para o púbico que a marca quer atingir.

O ponto é: o conteúdo de qualidade é a essência que cativa e retém o usuário, enquanto os anúncios patrocinados tornam a marca visível para que novos visitantes tenham interesse por ela. Trata-se de um combo, alcance orgânico e pago, dentro da ferramenta, devem andar lado a lado para fazer sentido e gerar resultados.