Skip to main content

Como é trabalhar em agência?

Nesse primeiro programa Denis Andrade, Brunno Cardoso, Bruna Cunha e Carina Andrade falam sobre suas experiências de trabalho em agências.

No programa de hoje: aprenda a falar para seus pais sobre sua profissão, saiba qual a melhor forma de secar suas roupas em um hotel, entenda a importância do café para quem trabalha em agência e conheça a melhor forma de fazer um site que atenda todos os gostos.

ATENÇÃO! Não ouça se você for cliente!

Recados

SEMrush, 30 dias grátis para testar a ferramenta. Basta clicar aqui para se inscrever agora.

Comentado no programa

E-mails

Envie seus comentário sobre este podcast para podcast@mateada.com.br.

Feed

Assine: iTunes | Android | Email | RSS

Não sabe como assinar um podcast? Visite essa página e veja como fazer passo a passo.

Visite o canal da Mateada no iTunes, não esqueça de dar 5 estrelinhas e deixar sua opinião sobre este programa.

Créditos

Edição completa por Radiofobia Podcast e Multimídia.

Mateada

Somos uma Agência de Marketing Digital com foco em Search Marketing. Usando estratégias de SEO, Links Patrocinados e Conteúdo nós posicionamos a sua marca e atraímos mais tráfego da internet para o seu site. Conheça também os nossos serviços de Web Analytics e Treinamentos in Company.

  • Parabéns Denis pelo conteúdo.

    • Denis Andrade

      Obrigado Robert, que bom que gostou 🙂

  • Muito legal ver mais um podcast parceiro começando! Vida longa ao Mateada Podcast!

    • Denis Andrade

      Muito obrigado pelo apoio e pela parceria Leo 🙂

  • Jonatan Silva Rodrigues

    Muito Bom!! Parabéns pelo trabalho.

  • OLucasConrado

    Atrasei, mas como prometi no Twitter, vim dar meu feedback.

    Conversa superlegal, muito bem editada pela excelente Radiofobia, e com muito conteúdo. Bah, e um sotaque gaúcho que é tri afu! Se eu ficar de inativo em Porto Alegre, e vocês não se importarem, vou querer conhecer a agência. (Inativo é quando um tripulante fica numa cidade que não é de origem e não voa naquele dia)

    Conheço um pouco dessa loucura de agência. No meu caso, a agência que trabalhei era mais voltada para jornalismo e edição de vídeo. Prestávamos serviço pra um grande canal de TV, cuidando dos sites de alguns programas, projetos sociais e de educação. A coisa que eu menos sinto falta nessa vida era quando o vídeo que eu deveria entregar passava por 5 gerentes de setores diferentes do canal e cada um pedia uma modificação. E modificações conflitantes… Meu São Victor do Horto!

    Enfim, cansei dessa vida e estou esperando a oportunidade de entrar em outra tão louca quanto: na aviação. Terminei o curso de comissário de bordo no fim do ano passado e agora estou esperando a economia melhorar um pouco para voltar a trabalhar. Enquanto espero, vou ouvindo os outros programas seus, pra relembrar um pouco de como era a vida na comunicação. Jornalismo e Publicidade não são tão parecidos assim, mas têm seus pontos em comum.

    Aliás, já que vocês trabalham com “publicidade na internet”, aqueles vídeos com propagandas antes dos vídeos que queremos ver no YouTube aumentam as vendas? Eu fico mais irritado do que com vontade de comprar heheheheheh

    Grande abraço!

    Lucas Conrado
    27 anos
    Comissário de Bordo desempregado e blogueiro do recém criado Blog Voador: http://www.blogvoador.wordpress.com/
    Mineiro no Rio de Janeiro.

  • Pétrus Davi

    Olá amigos do mateada, tudo bem? Este é meu primeiro comentário no podcast o/. Conhecí vocês quando me adicionaram no twitter e foi uma grata coincidência já que é um bom podcast. Sobre o episódio, nunca trabalhei em uma agência de marketing, porém já trabalhei dentro de uma corretora de imóveis onde era o cara do TI, responsável por manter tudo funcionando. É divertido e trouxe muita experiência pra mim, tanto na informática como pra lidar com pessoas que é o mais importante quando se trata de suporte técnico ao usuário. Sempre que puder estarei comentando, já que eu gosto de comentar em todos os episódios que ouço. Podcast começou muito bem com a edição do leo lopes, imagino que estavam um pouco nervosos quando começaram a gravar hahaha. Abraços pessoal 🙂 é sempre bom acompanhar um podcast desde o nascimento.