Podcast

Guilty Pleasure: O prazer socialmente questionável

Com Denis Andrade, Carina Andrade, Bruna Cunha e Brunno Cardoso.
Pinterest LinkedIn Tumblr

ATENÇÃO! Este podcast não é socialmente questionável, você pode compartilhar a vontade.

Opa, tudo bonzinho? Nessa edição do Mateada Podcast, Denis Andrade, Carina Andrade, Bruna Cunha e Brunno Cardoso falam sobre os prazeres socialmente questionáveis.

Nó episódio de hoje nós resolvemos abrir nossos corações e contar nossos pequenos prazeres que, por algum motivo, nos deixam com vergonha. Prepare-se para sentir vergonha alheia com nossas músicas, comidas, jogos e filmes.

Recados

Comentado no programa

Barbadas deste episódio

Opiniões e comentários

Envie sua mensagem sobre este podcast por e-mail para [email protected] ou envie uma mensagem de texto ou voz para o WhatsApp (51) 999-283-800

Assine o Mateada Podcast

No: Apple Podcasts | Spotify | Google Podcasts | YouTube | Email | RSS

Não sabe como assinar um podcast? Visite essa página e veja como fazer passo a passo.

Créditos

  • Edição completa por Radiofobia Podcast e Multimídia;
  • Podcast hospedado por Blubrry Host.

7 Comentários

  1. Jonatan Rodrigues Responder

    ”Como assim só aqui no Sul que temos Xis de coração!” Mas que barbaridade!
    Queria sugerir um tema para o PodCast que seria sobre Freelancer, até que ponto isso prejudica uma agencia e se prejudica? E quando free acaba sendo um ganho maior que o salário, seria esse o momento de criar asas sair da agencia para se tornar autônomo?

    Hoje vivo essa situação sou designer e trabalho em uma agencia que não esta em uma situação boa, e acabo fazendo mais free que o trabalho da agencia, acabei seguindo o mercado e buscando mais trabalho em Rede social e sites de ecommerce, e a agencia ficou em torno de outras mídias que hoje não estão dando tanto resultado, acho que seria um tema muito bom, e sei que vão esclarecer muitas duvidas.

    Muito obrigado, por esse Podcast muito bem feito e divertido, não vejo a hora de se tornar semanal.

    • Que ótima sugestão Jonatan, fazer freela faz parte de muita gente que trabalha com digital, vai ser um papo muito legal.

      A Mateada começou assim, eu tinha muito freela até que um dia resolvi transformar eles em cliente e criei agência. Vou contar essa história no podcast 🙂

  2. E aí, pessoal, beleza? Tem um tempão que não comento aqui.

    Pra começar, Wando, Reginaldo Rossi e Fagner são a Santíssima Trindade! Música Brega é o que há! E a música Borbulhas de Amor do Fagner (a “do aquário” como vocês disseram), na verdade é a versão brasileira de uma música em espanhol, Burbujas de Amor, do dominicano Juan Luis Guerra.

    Uma rápida lista dos meus GP:
    – Jogos de futebol narrados pelo Galvão Bueno
    – Colocar limão em TUDO que é salgado, de carne moída a macarronada (batata-frita com sal e limão é a oitava maravilha do mundo)
    – Prefiro batata-frita caseira, oleosa e murcha àquelas congeladas de mercado
    – pão com strogonoff
    – a música Texas, do MC Papo (procurem no YouTube)
    – Filmes dublados (hoje é uma afronta à sociedade ver filme dublado)

    Acho que é isso!

    Programa divertidíssimo e vou voltar pra comentar os outros!

    Beijos e abraços
    Lucas Conrado
    27 anos
    Agente de Despacho (não, não faço macumba. Faço check in dos passageiros que vão embarcar na companhia aérea vermelha meio brasileira, meio colombiana)
    Rio de Janeiro

    • Comentei com a Carina e ela não acreditou que tu gosta do Galvão Bueno, kkk

      Quanto a batata feita em casa, eu também prefiro. Agora, esse do MC Papo foi pra ganhar o prêmio de melhor GP. Vish …

      • Sofro de síndrome da casquinha de ferida. Gosto de ouvir pessoas que me irritam.

        Por exemplo, procuro vídeos de um deputado aí que defende ditadura militar, que diz que mulher não merece ser estuprada por ser feia etc e tal só pra passar raiva ouvindo ele falar. Acabei de lembrar dessa outra GP!

  3. MARCO ANTONIO BIDÓIA Responder

    Cara que mau gosto que vocês tem…Mas não tem problema, vocês são verdadeiros e mesmo que as pessoas não gostem do que vocês ouvem vocês não tem vergonha de dizer, parabéns!

Escreva um comentário

Pin It