Quando o assunto é busca orgânica, todo dono de empresa ou profissional de marketing tem uma palavra-chave dos sonhos, né? Aquela que descreve perfeitamente a essência do negócio, com um alto volume de busca e concorrência acirrada, que faz o olho brilhar e o coração bater mais forte.

E você tenta de tudo para chegar lá, na primeira posição. Faz um post completíssimo, cheio de informações relevantes e otimizado até a última repetição da palavra-chave. Mas não funciona.

Para ranquear para uma palavra-chave head tail, é preciso de muito esforço e, principalmente, estratégia. Existem várias metodologias que podem ajudar você a obter esses resultados, mas, hoje, vou apresentar uma das principais (e mais efetivas!): a estratégia de Topic Clusters.

Ela consiste de um conteúdo pilar, mais completo e abrangente, que possui links para vários posts satélite, derivados do tema desta página principal. Mas deixa que eu explico isso a fundo mais pra frente!

No que essa estratégia pode me ajudar?

Ocupar o primeiro lugar da SERP de uma palavra-chave valiosa é só uma das vantagens da estratégia de Topic Clusters. Separei aqui alguns outros pontos nos quais ela pode te ajudar. Olha só:

  • ajuda o algoritmo do Google a compreender melhor a estrutura do seu site;
  • potencializa a autoridade das páginas que integram a estratégia (e do blog como um todo);
  • fornece ao usuário uma visão clara de qual caminho seguir para explorar todas as possibilidades oferecidas sobre um determinado tema no seu blog.

Como funciona a estrutura da estratégia de Topic Clusters?

Um dos pontos essenciais para uma estratégia de Post Satélite bem sucedida é o planejamento. Não dá para sair de cara escrevendo e publicando: antes, você precisa sentar e idealizar seu plano do começo ao fim.

Um dos primeiros passos é entender a estrutura que dá vida a essa estratégia. Você vai precisar de:

Conteúdo Pilar

É o post que você quer que ranqueie para aquela palavra-chave dos sonhos.

Como estamos falando de uma palavra-chave com volume de busca e competitividade mais altos do que o normal, é importante notar que você deve priorizar conteúdos mais longos.

Afinal, o Google destaca informação completa e aprofundada. E como palavras-chave head tail normalmente são mais genéricas, é provável que você precise de mais espaço para tratar das várias esferas de um assunto abrangente.

E não sou eu que estou dizendo isso! Olha só esse gráfico que compara o comprimento de conteúdos (em palavras) com a posição ocupada na SERP:

Tamanho dos conteúdos
Fonte: Neil Patel

Por isso, nada de corpo mole na hora de produzir seu conteúdo pilar! Ele é o centro da sua estratégia e, portanto, precisa de muito esforço e atenção.

Mas isso não significa que você deva escrever e escrever sobre um tópico que não sustenta uma grande quantidade de conteúdo, né? Lembre-se que, mais do que comprimento, o Google prioriza informação. Esse objetivo precisa estar muito claro na sua cabeça 🙂

Post Satélite

São os vários posts que serão linkados no conteúdo pilar e constituirão sua estratégia. Em outras palavras, são “subtópicos” mais aprofundados do tema abordado no conteúdo pilar.

Geralmente, esses conteúdos serão otimizados para palavras-chave long tail, que possuem volume de busca e concorrência mais baixos e traduzem uma intenção mais clara por parte do usuário.

Por exemplo: se seu conteúdo pilar for otimizado para a palavra-chave “alimentação natural para cachorro”, alguns dos temas dos posts satélite podem ser:

  • quais frutas e verduras cães podem comer;
  • problemas alimentares em cães;
  • receitas de alimentação natural para cães.

São temas secundários ao tópico principal e que podem ser desenvolvidos com mais profundidade em suas próprias páginas.

Hiperlink

O link é uma parte essencial da estratégia de Topic Clusters, pois conecta as páginas integrantes entre si. É ele que desempenha um papel fundamental para ajudar o Google a entender a estrutura do seu site e a relação entre os posts que lá estão.

É importante notar que todo conteúdo pilar deve conter links para todos os posts satélite, assim como todo post satélite deve conter um link para o conteúdo pilar.

Olha só como fica na prática:

Topic Cluster

Se você estiver disposto a ir mais a fundo, também é possível incluir links de um post satélite para o outro, criando um novo caminho para que o usuário percorra na busca por informação sobre um determinado assunto. Mas isso não é obrigatório!

Como botar minha estratégia de post satélite em prática?

É muita informação de uma vez só, né? 🙂 Mas preparei esse passo a passo para você saber direitinho por qual caminho seguir na hora de criar sua estratégia.

Vamos lá!

Passo 1 – Definir tema do conteúdo pilar

O conteúdo pilar é o coração da estratégia de Topic Clusters. Por isso, uma das etapas mais sensíveis nesse processo todo é escolher o tema.

Primeiro, aconselho você a olhar para seu próprio negócio. Avalie as características da sua persona (não deixe de criar uma, se você ainda não tem!) e os benefícios do produto ou serviço que você oferece. Quais possíveis temas podem surgir daí?

Depois, é só mergulhar fundo em uma pesquisa de palavras-chave. Além de definir a palavra para guiar seu conteúdo pilar, você já pode identificar possíveis tópicos para os posts satélite 😉

Uma boa palavra-chave para um conteúdo pilar:

  • trata de um assunto atemporal;
  • possibilita uma ampla gama de subtópicos;
  • se encaixa nos possíveis interesses da sua persona;
  • tem a ver com o produto ou serviço que você oferece.

Passo 2 – Mapear posts satélite

Com o tópico do seu conteúdo pilar definido, chegou a hora de mapear as possibilidades de post satélite!

Você pode continuar com sua pesquisa de palavras-chave, dessa vez focando em palavras long tail. Alguns tópicos que você pode usar para basear seus posts satélite são:

  • benefícios ou possíveis utilidades do serviço ou produto que você oferece;
  • sugestões de soluções para problemas do usuário que podem ser resolvidos com a ajuda do serviço ou produto que você oferece.

Além disso, você pode (e deve!) ir além. Uma opção é fazer uma reunião de brainstorming com seu time de vendas e/ou suporte, por exemplo, para mapear as principais dúvidas dos clientes. Também é uma boa usar ferramentas como o AnswerThePublic, que lista várias perguntas relacionadas quando você digita uma palavra-chave.

As possibilidades são infinitas! É hora de botar a cabeça pra funcionar e exercitar a criatividade 🙂

Mas, se empacar e ficar sem ideias, separei um conteúdo que pode ajudar: veja aqui algumas dicas para criar conteúdos interessantes para o seu blog.

Ah, e não esqueça que você também pode integrar posts existentes à sua estratégia de Topic Clusters! É só adaptar o conteúdo, se precisar, e incluir os links necessários.

Passo 3 – Executar a estratégia de conteúdo

Agora, uma das partes mais desafiadoras desse processo: botar a mão na massa e fazer a estratégia de marketing de conteúdo acontecer!

Alguns fatores são essenciais para garantir que tudo dê certo nessa etapa. Você deve seguir à risca seu calendário de conteúdo, por exemplo.

E lembre-se de não desanimar se os resultados não vierem a cavalo: como qualquer estratégia orgânica, pode demorar um pouco até que você consiga identificar os primeiros sinais de que seus esforços estão dando frutos. Por isso, não desista e siga firme!

Passo 4 – Acompanhar os resultados e otimizar a estratégia

Pensa que o trabalho parou por aí, na hora da publicação? Que nada 🙂

Tão importante quanto executar a estratégia de Topic Clusters é acompanhar os resultados! Assim, você observa de pertinho o andamento das suas ações e, na hora de olhar pra trás e refletir, sabe apontar o que deu certo e o que não trouxe os efeitos esperados.

Lembre-se: esses insights não ajudam só a enriquecer sua experiência e fornecer conhecimento prático para projetos futuros. Uma das partes mais essenciais de uma boa estratégia de marketing é o ciclo de rever, analisar e otimizar.

Por isso, se um post não está performando de acordo com seus objetivos, não tenha medo de investigar mais a fundo e fazer mudanças onde for necessário!

“Bora” botar tudo isso em prática?

Agora que eu já contei o que você precisa saber para dar o start na sua estratégia de Topic Clusters, que tal pesquisar mais a fundo e começar a aplicar?

Tenho certeza que essa estratégia vai trazer bons frutos para o seu negócio, assim como traz para os clientes da Mateada 🙂

Se você tiver qualquer dúvida ou sugestão, é só deixar nos comentários. Até a próxima!

Write A Comment

Pin It