O que são produtos digitais? Por que investir neles?

Produtos Digitais - Imagens de capa

Cada vez mais gente está apostando no empreendedorismo digital, e não é para menos. A internet é um oceano de oportunidades para quem sabe o que está fazendo e está disposto a se esforçar para atingir seus objetivos. E uma das maneiras mais comuns de fazer isso é pela venda de produtos digitais!

Uma certeza é que tem espaço para todo mundo, porque são tantos tipos que fica difícil apostar apenas em um ou outro. Mas aguenta aí que eu vou te contar sobre as principais características dos produtos digitais e por que você deve investir neles agora para colher os resultados no futuro!

O que é produto digital?

Um produto digital é um material que é vendido pela internet. Pode ser uma ferramenta, um curso, um evento ou um template — a questão é que os infoprodutos só existem nos meios digitais e também não possuem barreiras físicas.

Geralmente, os produtos digitais têm a mesma finalidade do conteúdo: ajudar o usuário a resolver um problema específico através do aprendizado de algo novo. Por isso, o produtor deve ter profunda experiência com o assunto, se posicionando como um especialista sobre aquele determinado tópico.

Além disso, eles não precisam necessariamente ser comercializados. Um produto digital pode ser disponibilizado em troca de informações (é uma ótima maneira de gerar leads qualificados) ou somente como chamariz para o usuário acessar o seu site e navegar por ele.

Tipos de produtos digitais

Se tem uma coisa que a internet tem de sobra, é tipos diferentes de produtos digitais! Eu listei alguns deles aqui embaixo, mas provavelmente esqueci de outros. Já sabe: se sentiu falta de algo, deixa aqui nos comentários para a gente atualizar o post, combinado? 😉

E-books e outros materiais escritos

Os e-books são muito usados para captar leads em estratégias de marketing de conteúdo. É uma ótima maneira de aprofundar um tópico com versatilidade, já que é um conteúdo muito prático que pode ser consumido de qualquer dispositivo.

Cursos e videoaulas

Os cursos tiveram um boom nos últimos anos, especialmente com o crescimento do marketing de afiliados. Eles são uma maneira muito eficiente de passar conhecimento técnico, além de uma estratégia muito interessante para quem pensa em monetização escalável.

Eventos, workshops e webinars

Metade da dor de cabeça que é planejar um evento não acontece no meio digital. Afinal, você consegue contar com palestrantes de qualquer lugar e um público basicamente ilimitado, tudo sem restrições logísticas. Também é uma baita maneira de consolidar você (ou a sua empresa) como especialista no nicho de atuação!

Credenciamento e acesso exclusivo

Pode ser em um site, uma plataforma ou até nos stories do Instagram: cobrar pelo acesso a conteúdo exclusivo é uma estratégia de monetização muito eficiente. Claro, a parte difícil é criar valor para que o usuário esteja disposto a pagar. Mas é bem mais tranquilo quando você está produzindo conteúdo original e de qualidade!

Software e aplicativos

Para quem se arrisca na programação, a venda de softwares e aplicativos pode ser uma fonte considerável de receita! Também é um modelo bastante escalável, já que você pode fazer o desenvolvimento em um primeiro momento e, depois, conduzir estratégias independentes para a venda.

Templates e planilhas

Sabe quando a gente lê um blog post sobre alguma estratégia, sai achando que já sabe todo o necessário para começar e trava logo no início? Ter planilhas e templates como modelo ajuda bastante a dar aqueles primeiros passos e fazer a ação decolar. E vender esses recursos é uma maneira ótima de ganhar dinheiro com produtos digitais!

Mentoria e consultoria

Esse modelo não é tão escalável, porque cada mentorado tomará parte do seu tempo. Mas é uma opção muito interessante para quem está focado em construir a sua reputação e aumentar o preço dos serviços à medida que crescer como referência no mercado.

Outros produtos digitais

  • Materiais em áudio: audiolivros, podcasts, etc.
  • Materiais em imagem: recursos para edição de imagem, fotografias para estoque, artes digitais, materiais para impressão, etc.
  • Materiais interativos: PDFs interativos, jogos, etc.

Por que investir na criação de um produto digital?

Ok, não é tão fácil assim e dá trabalho. Então, por que tanta gente investe tempo e esforço para criar produtos digitais? Separei alguns motivos para mostrar para você por que essa é uma escolha cada vez mais comum — e por que eu acredito que ela seja uma das mais válidas no ramo do empreendedorismo digital.

Não precisa de altos custos iniciais

Para criar um e-commerce, você precisa de um investimento sólido em esquemas de logística, estoque e atendimento ao cliente, para citar algumas poucas áreas.

Para vender um produto digital, basta criá-lo e pensar em uma maneira de divulgá-lo através de estratégias de marketing digital. Não é tão simples assim, mas pode ter certeza que requer bem menos custos!

É uma boa maneira de se estabelecer como autoridade

Não é à toa que os produtos digitais também são chamados de infoprodutos. Afinal, o objetivo principal é transmitir algum tipo de informação para agregar ao conhecimento do usuário.

Sendo assim, quem produz esse tipo de conteúdo acaba se consolidando como um especialista na sua própria área de atuação. O que é ótimo para o marketing pessoal ou mesmo para a imagem de uma empresa, se for o caso!

Tem grande potencial de escalabilidade

Imagine que você gastou um tempão para criar um curso e bolar uma boa estratégia de divulgação. Agora, só resta esperar ele vender, acompanhar os resultados e fazer algumas otimizações de vez em quando, certo?

Por isso que os produtos digitais são escaláveis. Eles têm uma possibilidade muito grande de alcançar bastante gente e ainda ficam rendendo enquanto você trabalha em outra coisa 🤑

Proporciona trabalhar com o que se ama

Se você é autoridade em alguma área, é porque se dedicou bastante ao longo dos anos para aprender. Muito provavelmente, esse é o assunto que faz seu olho brilhar e que motiva a evolução na sua carreira.

Com os produtos digitais, você tem a oportunidade de transmitir conhecimento sobre o que você ama, o que torna o trabalho bem mais agradável e fluido. Afinal, o dream job que todo mundo fala é muito mais do que só uma empresa, mas um conjunto bem extenso de fatores — e um deles é justamente o gosto pelo que fazemos 💛

Spoiler: o mais difícil é começar!

Assim como tudo que só depende da gente, a parte mais difícil de criar produtos digitais é começar. Por isso, minha dica final é: faça um bom planejamento para dar o pontapé inicial, mas também não deixe a oportunidade passar por medo de se mexer!

É que nem aqueles Band-Aids que ficam grudados no braço com todas as forças: precisa de coragem para arrancar, mas depois vem o alívio de ter encarado de frente. E pode ter certeza que vale a pena! 💪

Escreva um comentário