Um termo cada vez mais frequente nas estratégias de Marketing Digital é landing page, uma “página de aterrissagem” na tradução ao pé da letra. Podemos defini-la como qualquer página de entrada, ou seja, por onde os usuários chegam a um site. Mas por que a otimização de landing pages é uma estratégia tão forte nas ações digitais? E quais resultados esperar delas? As respostas sobre isso você irá descobrir neste artigo, confira!

O que são Landing Pages?

Que as landing pages são páginas de entrada nós já sabemos. Mas por que elas ficaram tão ligadas à otimização de conversão?

Isso aconteceu ao longo do tempo com o amadurecimento das estratégia digitais. A necessidade de não só trazer usuários, mas também atingir metas de conversão, tornou a landing page uma parte muito importante no Marketing Digital como um todo.

Quando se fala em landing pages otimizadas para conversão, estamos nos referindo ao estilo página de captura. Isto quer dizer que elas são criadas com o objetivo de induzir o usuário a executar uma ação específica, como: baixar um e-book, cadastrar o e-mail para receber algum material, inscrever-se em um evento e muitos outros. A ideia é que o público-alvo atraído pela landing page, finalmente, conclua o objetivo maior da ação.

Por isso que as páginas de captura são utilizadas em conjunto com outras estratégias, como campanhas de links patrocinados ou e-mail marketing. É uma forma eficiente de aumentar as conversões desses canais.

Mas afinal, o que é uma conversão?

Comparando com outras páginas de um site, o principal objetivo de uma landing page é o aumento da taxa de conversão. Então, para facilitar o entendimento sobre a função de uma página de captura, primeiro vamos esclarecer o conceito de conversão.

Converter o usuário é fazer com que ele cumpra uma determinada ação desejada, como realizar uma compra, por exemplo. A taxa de conversão é a métrica de que mede exatamente isso: de todos os usuários do site, quantos realizaram uma compra. E a conversão é sempre o objetivo que queremos.

O cálculo da taxa de conversão é feito da seguinte forma:

Número de conversões / número de acessos

Exemplo:

Uma landing page utilizada para vender um curso de marketing teve 12.000 acessos e 324 vendas concluídas em um mês. Logo, a taxa de conversão da página foi de 2,7%. Pois:

324 / 12000 = 2,7%

Ou seja, 2,7% dos visitantes que acessaram, atingiram o objetivo da página.

Páginas de entrada ou landing pages otimizadas?

A diferença entre uma página qualquer de um site para uma landing page otimizada são muitas. Em landing pages deve-se evitar ao máximo as distrações e as possibilidades de saída da página. Por isso, elas não devem ter links que levem o usuário para outro lugar e nem outro tipo de conteúdo que possa tirar o foco do usuário da ação principal.

  • Exemplo: não há necessidade de mostrar o menu superior padrão do site. Afinal, nesse caso, não é desejado que o usuário navegue pelo site e sim que ele veja o conteúdo da landing page e já conclua o objetivo ali mesmo.

Para facilitar a conclusão desse objetivo utiliza-se um botão de “chamada para a ação”, o conhecido call-to-action. Normalmente ele aparece destacado na cor e no tamanho, para que atraia mais ainda a atenção do usuário.

Para que você veja um exemplo prático de uma landing page, trouxemos esta página da Mateada para download do glossário de siglas e termo do Google AdWords. Veja que a ação que o usuário precisa fazer na página para baixar o material está muito clara, assim como o layout que está voltado para isso.

Com certeza você já deve ter se deparado com outras páginas como esta, seja para compra de produtos ou inscrição em eventos, por exemplo. Mas o uso mais comum atualmente, devido às estratégias de inbound marketing, é o acesso a materiais para download.

Como fazer uma landing page?

Existem diversas formas de criar uma landing page, dependendo dos recursos que você possui. Atualmente, podemos contar com sistemas criadores para esse tipo de página, que são bem intuitivos e com modelos pré-prontos. Alguns exemplos das ferramentas mais conhecidas são: Unbounce, Leadpages e Instapages. Elas são pagas, mas oferecem versão de teste que vale a pena aproveitar para conhecer. Além dessas, existem dezenas de outras ferramentas pagas e gratuitas para este fim, cabe a você testar e decidir a qual se adapta melhor às suas necessidades.

Elas também podem ser criadas com programação para quem tem domínio de alguma linguagem, ou também podem ser um recurso da plataforma utilizada pelo seu site. Alguns temas e plugins de WordPress, por exemplo, facilitam a criação de landings dentro da plataforma. Alguns sistemas de e-commerce também já oferecem esse tipo de recurso.

Mas caso você opte em construir uma landing page otimizada do zero, utilizando as melhores estratégias de conversão para o seu público, irá precisar criar o conteúdo, o design da página, o HTML e utilizar recursos de programação para a web para executar o envio de formulário.

Modelo de landing page

Alguns modelos de landing pages são amplamente utilizados por apresentarem boa taxa de conversão. Portanto você verá muitas páginas parecidas com o modelo abaixo. A partir dessa estrutura básica, cria-se a página personalizada com a identidade, os conteúdos e as chamadas que cada ação necessita. Contudo, esse é um bom exemplo que do que vai te ajudar a elaborar a sua própria landing page.

Este é um exemplo utilizado por muitas empresas, testado e com bons resultados. É claro que você está livre para criar seu próprio modelo, baseado no seu público e no seu negócio. O melhor jeito de acertar a sua estratégia com landing pages é testar sempre: utilizar ferramentas para medir o desempenho da página, fazer teste A/B e chegar na sua melhor página.

Não esqueça de utilizar uma ferramenta, como o Google Analytics, para monitorar os dados. A partir deles você poderá otimizar ainda mais a sua página, testar novas versões e comparar resultados, além de acompanhar a taxa de conversão.


Carina Andrade
Carina Andrade

Bacharel em Sistemas de Informação pela Unisinos, cursando MBA em Gestão de Pessoas e Liderança Coach na Unilasalle. Apaixonada por Marketing Digital, cachorros e unhas & esmaltes. Trabalhava como programadora PHP até ser gentilmente convidada pelo meu irmão para ser sócia da Mateada, que hoje faz meus dias mais felizes :)