Todos os dias, mais de 2,3 milhões de buscas são feitas no Google em apenas um segundo*! Então imagine que, para cada intenção de busca de um usuário, muitos termos variados são usados.

E para tentar atingir o maior número de termos buscados é que existem as palavras-chave. Ou seja, elas são as responsáveis por unir a busca de um usuário ao seu conteúdo de site, blog, vlog, rede social, e-commerce e outros.

Mas elas são muito mais que isso e poucas as pessoas percebem que analisando uma ou mais palavras-chave é possível guiar decisões e achar oportunidades quanto ao marketing digital do seu negócio, como:

  • Possíveis caminhos para seguir dentro de uma estratégia;
  • Assuntos de interesse da buyer persona da sua marca;
  • Buscas que valem mais a pena o seu investimento;
  • Buscas com carência de conteúdos atraentes;
  • Oportunidades de ranqueamento;
  • Outros.

E para aproveitar todas as oportunidades que envolvem uma palavra-chave, é preciso que uma boa pesquisa e seleção de termos seja realizada. Então, hoje vou mostrar um passo a passo cheio de dicas e ferramentas para você realizar uma pesquisa completa!

1 – Faça um brainstorm

Antes de começar uma pesquisa de palavras-chave várias ideias já estão pipocando em nossas cabeças. O primeiro passo é desenvolver mais estas ideias para que elas não fiquem restritas a um primeiro pensamento.

Então, tire um tempo e faça um brainstorm — pode ser sozinho ou com sua equipe — para reunir termos de busca que você acha que podem ser interessantes tanto para o SEO, marketing de conteúdo ou links patrocinados da sua empresa.

Outra prática essencial é perguntar para algumas pessoas “como você procuraria no Google por esse produto ou serviço?”. Pergunte isso para um colaborador, fornecedor, colega, amigo e outros. As respostas podem render termos que você nem tinha pensado ainda.

Não deixe nada escapar, liste todas as suas ideias em um papel, tabela do Excel ou em um documento do Word mesmo. Após isso, vamos para o segundo passo.

2 – Use as ferramentas gratuitas do Google

Agora sim vamos aprofundar nossa pesquisa com informações fornecidas pelo próprio Google quanto às buscas feitas pelos usuários. Para começar, teste as ferramentas do próprio Google, que são duas sugestões:

Campo de pesquisa do Google

Essa não é bem uma ferramenta, mas é um lugar tão óbvio para pesquisar que muita gente — inclusive eu, algum tempo atrás — acaba não percebendo. No próprio Google, quando você digita algum termo no seu campo de pesquisa, já sugere as palavras-chave relacionadas com a sua intenção de busca. Veja:

Print co campo de busca do Google com sugestão de pesquisa

Eu trouxe esse exemplo bem simples, onde digitei na busca a palavra-chave “chocolate é bom”. Perceba a quantidade de outros termos que o Google sugeriu, baseado na minha intenção de busca. Se eu tivesse uma loja de chocolates (que infelizmente eu não tenho), já saberia mais de cinco assuntos que poderiam gerar um conteúdo atraente para o blog da marca, por exemplo.

Planejador de palavras-chave do Google

Como o buscador mais usado é o Google, nada melhor do que usar a própria ferramenta dele para pesquisar palavras-chave. Como diria Neil Patel, são dados tirados direto da fonte.

Planejador de Palavras-chave

Para usar este planejador, basta ter uma conta corporativa no Google. O interessante é que apenas colocando o endereço de uma página — sua ou do concorrente — na ferramenta, ela já sugere palavras-chave relacionadas.

O planejador de Google pode ser usado para fazer uma pesquisa simples, como sugestões de termos, porém ele oferece dados muito mais completos para que diferentes análises sejam feitas. Alguns deles:

  • Volume e tendências;
  • Valor de cada palavra-chave (para o caso de links patrocinados);
  • Direcionamento (pesquisa em um país específico, por exemplo);
  • Entre outros.

O planejador está dentro do Google AdWords, ou seja, é uma opção de pesquisa mais voltada para links patrocinados, inclusive as informações fornecidas sobre cada palavra-chave. Mesmo assim, é uma fonte rica para qualquer outra estratégia dentro do marketing digital.

3 – Teste outras ferramentas

Agora que você já sabe que usar as opções do próprio Google são essenciais, teste outras ferramentas para complementar as informações da sua pesquisa de palavras-chave. Algumas sugestões:

UberSuggest

o UberSuggest é uma ferramenta gratuita e bastante usada por sua praticidade, já que não é preciso ter uma conta ou login para poder usá-la. Além das sugestões de palavras-chave, ela também proporciona uma visão geral sobre as buscas, como: volume, sazonalidade, custo por clique e vários outros.

Print de uma pesquisa de palavras-chave no Ubersuggest.

Perceba que há uma opção de “Keyword Suggestions” onde você pode selecionar se quer ver os resultados puxados das sugestões do Google ou do planejador dele, que são as nossas primeiras dicas neste tópico.

Isso é muito legal porque você pode escolher se quer pesquisar as sugestões de palavras-chave direto no campo de busca do Google ou pelo Ubersuggest, já que os resultados serão da mesma fonte.

Keyword Tools

O Keyword Tools é uma ferramenta que busca as palavras-chave do Google, Youtube, Bing, Amazon, eBay e App Store. Basta escolher a opção baseado na finalidade da sua pesquisa (se é para seu blog, canal de vídeos, e-commerce e outros).

Para usá-la gratuitamente não é necessário ter um login no site, apenas digitar a palavra-chave que você pensou e a ferramenta irá te dar uma lista de sugestões relacionadas com mais de 750 temos buscados.

Print de uma pesquisa de palavras-chave no Keyword Tools.

Como você percebeu, algumas informações permanecem bloqueadas na pesquisa gratuita. Para ter acesso aos dados mais completos de cada palavra, é preciso criar uma conta e assinar um dos planos da ferramenta.

SEMrush

A SEMrush é um serviço pago mas que disponibiliza um limite que você pode usar gratuitamente. O legal dessa opção é o conjunto de ferramentas que servem para análise de vários dados referentes às suas páginas, incluindo palavras-chave.

A ferramenta deles mostra sugestões de termos com o mesmo objetivo e também os relacionados. Além disso, a SEMrush disponibiliza dados mais completos sobre cada palavra, como:

  • Volume de pesquisa orgânica;
  • Volume de pesquisa paga;
  • Tendência da palavra-chave;
  • Distribuição de custo por clique;
  • Sites ranqueados para a palavra-chave;
  • Dificuldade de classificação;
  • Quantidades de conteúdos anexados.

Mas o diferencial da ferramenta é poder colocar as páginas dos seus concorrentes para ter as mesmas informações listadas acima, inclusive quais são as palavras-chave mais usadas e quais tiveram melhor desempenho.

4 – Selecione as melhores palavras-chave

Para começar a seleção, tenha em mente seu público-alvo e, mais específico ainda, sua persona. Saber quem você quer alcançar é inestimável para que as palavras-chave sejam escolhidas corretamente conforme a intenção de um usuário.

Comece pensando no seu funil de conversão. A sua pesquisa de palavras-chave é direcionada para qual das etapas? Com essa resposta, você já consegue eliminar alguns termos de busca que não seriam efetivos para o seu objetivo.

  • Exemplo: um usuário que busque por “o que é impressão digital” provavelmente está no topo do funil, ainda buscando mais informações sobre o serviço. Porém, aqueles que procuram por “impressão digital em São Paulo” estão propensos a fechar com um serviço, ou seja, fundo de funil.

Após definir quais intenções de busca você quer alcançar com suas palavras-chave, começamos a usar alguns critérios para fazer uma seleção mais refinada. Aqui, trouxe os mais usados:

Volume de busca

Com o volume de busca, você consegue saber quais as palavras-chave que são populares nas pesquisas. Essa é a definição mais simplificada da coisa toda, já que escolher a palavra-chave com o volume maior não quer dizer que a decisão será efetiva.

Para decidir quais volumes são os melhores para sua estratégia, eu vou te apresentar dois conceitos que vão ajudar muito nessa escolha:

  • Palavras-chave head tail: essas são as palavras-chave que reúnem um número bem grande de buscas e por isso acabam sendo mais genéricas. Para conseguir um bom posicionamento nos buscadores com palavras-chave head tail, é preciso de estratégias mais complexas e muito esforço. É claro que se esse objetivo for alcançado, suas páginas e publicações conquistam muito mais tráfego diário.
  • Palavras-chave long tail: também chamadas cauda longa, são as palavras-chave com um volume de busca menor e que costumam ser mais específicas. Por isso, a long tail costuma ter menos concorrência e facilita sua estratégia para ranquear uma página no buscador, além de atingir em cheio seu público-alvo. Um bom jeito de aproveitar as palavras-chave com menos volume é selecionar várias delas para produzir mais conteúdo.

Ilustração para exemplificar as palavras-chave long e head tail.

Tendência

Analisar as tendências dos assuntos mais buscados é uma maneira de escolher as palavras-chaves mais relevantes para o momento e que tenham relação com o segmento do seu negócio, o que é muito importante, principalmente, para o marketing de conteúdo.

Para isso, a minha primeira sugestão aqui é o Google Trends. Com ela você consegue saber quais são os assuntos mais falados atualmente assim como verificar temas sazonais, como o Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Natal, etc.

Conferir as tendências também é um jeito bem efetivo de criar um cronograma de conteúdos já que você vai conseguir antever o que seu público irá buscar em uma data específica e já produzir e programar a publicação de um conteúdo para aproveitar a oportunidade.

  • Curiosidade: Dentro do próprio Trends você vai achar uma opção bem curiosa, que é o Hot Trends. Lá, é possível escolher um país (ou deixar como mundialmente) e acompanhar ao vivo as palavras-chave mais buscadas.
  • Dica: analisar tendências também é válido se você investe em links patrocinados ou pretende fazer isso no futuro. Assim você consegue saber exatamente qual o tipo de palavras-chave e o conteúdo envolvendo elas terá mais buscas para datas específicas.

Custo por clique

Aproveitando que falei em links patrocinados ali em cima, trago mais um critério que pode ser usado para seleção de palavras-chave se a sua intenção é investir em anúncios. Para escolher a palavra-chave mais adequada com o seu anúncio, verifique também o custo por clique (CPC).

Assim é mais fácil chegar a uma conclusão sobre qual termo vale mais o custo x benefício. Palavras mais disputadas costumam ter um custo muito mais alto e podem não levar vantagens para negócios que estão começando ou que ainda são pequenos.

KEI

Para finalizar as sugestões, trago para vocês um cálculo bem simples: o KEI (keyword efficiency index ou índice de eficiência de palavras-chave). Veja:

Imagem que mostra o calculo estruturado do KEI para palavras-chave.

Apesar de ser um recurso pouco usado atualmente, o resultado serve para você ter uma noção de qual é a dificuldade para conseguir um bom posicionamento para cada palavra-chave.

O volume de busca de uma palavra-chave você já sabe onde conseguir já que qualquer uma das ferramentas que eu falei aqui mostra esse dado. Agora, uma maneira bem prática e rápida de saber a quantidade de resultados é colocando a palavra-chave no buscador do Google:

Print que mostra o número aproximado de resultados de busca no Google para uma palavra-chave específica.

Conclusão: toda informação é válida

Para que as palavras-chave sejam efetivas em qualquer uma de suas estratégias, principalmente SEO, marketing de conteúdo e links patrocinados, é indispensável as pesquisas utilizando as ferramentas e meios disponíveis para você.

Quando sabemos onde procurar e como selecionar as palavras-chave, fica muito mais fácil entregar conteúdo atraente para o seu público e alcançar um posicionamento melhor para seu site, blog ou e-commerce.

E agora que você já sabe como fazer uma boa pesquisa de palavras-chave, a minha sugestão é que você continue procurando mais sobre esse assunto e relacionados, já que tem bastante conteúdo que pode ajudar muito em seu marketing digital.

Por isso, encerro esse texto com uma dica para você ouvir a qualquer momento do dia: Podcast da Mateada sobre Palavras-chave! 🙂

Referência dos dados:
https://www.impacta.com.br/blog/2016/03/28/9-fatos-que-mostram-o-tamanho-das-buscas-no-google/