Skip to main content
Google AdWords Dicas

Google AdWords: Crie campanhas mais eficientes

Se seu investimento no Google AdWords não está tendo bom retorno, provavelmente suas campanhas não estejam bem configuradas. Não basta apenas usar as palavras-chaves sugeridas pela ferramenta, criar uma descrição para preencher espaço e colocar um valor de clique.

Para criar campanhas que tenham o máximo de retorno com o mínimo de investimento, você precisa pensar em estratégias que sejam adequadas ao contexto do seu negócio e que explorem bem os recursos da ferramenta.

Junto dos especialistas de Links Patrocinados aqui da Mateada, preparei esse artigo com 11 dicas práticas de como melhorar o desempenho das suas campanhas no AdWords a partir de hoje!

 

1 – Anuncie seus produtos/serviços mais competitivos

Não adianta anunciar um produto sem demanda ou que custa duas vezes mais que o da concorrência, que também anuncia no AdWords. Seu investimento provavelmente será gasto.

Vou repetir o que eu disse no segundo parágrafo: é preciso usar estratégias adequadas ao contexto do seu negócio. Ou seja, avalie seu preço, condições de pagamento, margem de descontos e promoções possíveis antes de anunciar (sempre comparando com a concorrência). Depois disso está pronto para apostar nos produtos e serviços com maior competitividade.

 

2 – Separe os grupos de anúncios por produto e palavras-chave

Essa dica é importante para manter a associação dos termos de busca de um mesmo grupo com os produtos anunciados e a página de destino deles (fator importante para seu índice de qualidade). A ideia é nunca misturar dois serviços/produtos diferentes em um mesmo grupo.

Exemplo: na campanha de roupa de verão, tenha um grupo de anúncios para saias, outro para blusas, outro para vestidos, e assim por diante. Se as saias tiverem ainda subdivisões (comprida, mid, curta), é legal pensar em dividir esses termos em outros grupos também.

 

3 – Cuidado com termos de correspondência ampla

Assim como em alguns casos o uso de correspondência ampla pode economizar tempo na hora de cadastrar as palavras-chaves, em outros pode significar desperdício de recursos. Isso porque o uso da correspondência ampla pode atrair diversas outras palavras que não têm nada em comum com seu negócio, que não lhe interessa. Então, fique atento.

Uma dica para explorar termos de correspondência ampla de forma correta: use como forma de encontrar novas variações de palavras-chave. Rode os anúncios por alguns dias e depois confira os termos pesquisados para incluir palavras-chave mais relevantes em suas campanhas.

 

4 – Negative palavras-chave prejudiciais à campanha

Essa é outro recurso que faz toda a diferença. Fique atento aos termos para os quais seus anúncios estão aparecendo e negative aqueles que não tem a ver com seu negócio ou com o objetivo da sua campanha.

Exemplo: Uma livraria que anuncia para o termo “livro de inglês” deve negativar palavras-chave como “livro de ingles gratuito” e “livro de ingles PDF”. Essas buscas revelam que o usuário não está interessado em comprar o livro de inglês que está sendo anunciado. Assim, se evita pagar por cliques que não irão trazer retorno.

 

5 – Use a segmentação por local

Nem sempre sua campanha terá um bom funcionamento no país inteiro (e talvez nem seja do seu interesse, caso atenda apenas determinadas regiões, por exemplo). Por isso, avalie as regiões com maiores índices de conversão e trabalhe com a atenção voltada a elas.

As ferramentas que o Adwords disponibiliza permitem configurar as campanhas para regiões específicas e até para alcançarem o raio de distância que você desejar em torno de determinado endereço. Isso ajuda muito a reduzir os cliques indesejados, que viriam das regiões fora da sua possibilidade de atendimento.

Essa ainda pode ser uma ótima tática caso a conversão envolva a ida do usuário até o seu estabelecimento. Esse é o caso, por exemplo, de restaurantes anunciando para usuários que estão buscando um local para comer no intervalo de almoço.

Esse exemplo também se encaixa perfeitamente para a próxima dica….

 

6 – Use dias e horários estratégicos para segmentar a exibição dos seus anúncios

Continuando o exemplo da dica anterior… Suponhamos que o restaurante atenda de terça à sábado, das 11h às 14h. É interessante anunciar ou dar lances de CPC mais agressivos apenas nesses dias e próximo a esses horários. Assim, é possível otimizar a campanha para mostrar os anúncios apenas quando o negócio está, de fato, funcionando, ou ainda, os usuários qualificados procurando.

Exemplo: Um escritório de advocacia que esteja captando clientes por formulário pode analisar por alguns meses quais os dias e os horários em que as pessoas mais entram em contato e, a partir disso, escolher quando é mais estratégico anunciar no AdWords.

 

7 – Use as extensões do AdWords para melhorar seus anúncios

As extensões são recursos para tornar seus anúncios mais atrativos e completos, dando ao usuário informações adicionais sobre o produto/serviço anunciado ou mesmo sobre seu negócio. No vídeo abaixo, material disponibilizado pelo próprio Google, você confere alguns exemplos de extensões de anúncios.

Como você pode ver, são vários os tipos de extensão. Cada negócio tem possibilidades diferentes. Pense no seu caso: quais extensões podem lhe ajudar a atender melhor o usuário? Mostrar seu telefone ou endereço sem que a pessoa tenha que entrar no seu site para encontrar essas informações, por exemplo, pode fazer muita diferença. Você pode adicionar essas extensões na página Campanhas, na guia Extensões de anúncios.

 

8 – Garanta que seu site seja responsivo

Em 2015, o Google revelou que 86% dos usuários de smartphone faziam pesquisa de compras no mobile. Já pensou no quanto esse comportamento se intensificou de lá para cá?

Por isso, é indispensável que as páginas de destino dos seus anúncios estejam funcionando adequadamente para dispositivos móveis. Caso não estejam, diminua o lance do CPC dos mobiles, enquanto você corrige o problema. Assim, evita que os usuários se frustrem com uma experiência ruim, além de evitar que os cliques vindos de mobile gerem custos sem retorno.

 

9 – Analisar os anúncios de melhor desempenho

É importante criar variações de um mesmo anúncio para testar qual funciona melhor e descobrir o que faz com que as pessoas cliquem mais.

Um caminho para verificar a qualidade de um anúncio é analisar a taxa de visualização dele (quantas vezes o Google optou por mostrar ele ao invés dos outros anúncios do mesmo grupo) e o CTR (taxa de cliques recebidos). Com isso, você consegue identificar os anúncios mais relevantes – para o Google e para o usuário – e criar novos no mesmo estilo.

 

10 – Foque em melhorar seu índice de qualidade (IQ)

Quanto maior seu índice de qualidade, menos você paga por clique. A avaliação que o Google faz das palavras-chaves considera o anúncio em si, o CTR esperado dele e das extensões, a experiência do usuário com a página de destino, além de outros fatores.

Uma prática já comentada aqui, mas que vale retomar é de relacionar bem a palavra-chave (para qual o anúncio aparece) com a página de destino do anúncio. Isso ajuda a melhorar a experiência do usuário e, por sua vez, seu índice de qualidade.

 

11 – Acompanhe o comportamento do usuário dentro do seu site

Essa é uma dica importante para ter insights de melhoria, tanto para a sua estratégia no AdWords quanto para seu site e o seu negócio como um todo. Por isso, acompanhe o comportamento do tráfego proveniente dos anúncios para, com base nas ações do usuário, fazer os ajustes necessários.

Uma forma de fazer esse acompanhamento e análise é através do Google Analytics (GA). Se você quer entender melhor como fazer isso, recomendo a leitura do artigo 8 métricas que você não pode deixar de acompanhar no GA!

 

Conclusão

Você percebeu que, em resumo o sucesso das suas campanhas no AdWords depende de duas práticas principais? A primeira é estudar a ferramenta para saber todos os recursos que ela oferece e como usá-los a seu favor. A segunda, dedicar tempo tanto para iniciar as campanhas como para acompanhá-las, fazendo os ajustes necessários. Sem chance de criar uma campanha e a deixar rodando no automático!

Se você quiser se aprofundar ainda mais nesse tema, recomendo que assista a dois vídeos da Mateada, em que o Denis e a Carina dão mais algumas dicas valiosas:

Pronto! Você já pode tornar suas campanhas mais eficientes a partir de hoje mesmo. Espero que faça bom uso dessas dicas! Elas são de extrema importância para a qualidade das suas campanhas e para o retorno do seu investimento. Quanto antes você as colocar em prática, antes os resultados serão visíveis!

Ficou com alguma dúvida ou quer fazer alguma observação? Deixe aqui nos comentários. Eu quero ouvir e ajudar você! 🙂

Bruna Tesch

Webwriter na Mateada e estudante de Publicidade e Propaganda na UniRitter. Proativa e fascinada por desafios, namoro conteúdo desde que me dou por gente. Acredito que "o conhecimento torna a alma jovem" (da Vinci).