Quando o assunto é análise SWOT, estamos basicamente falando sobre a importância de observar o cenário real em que uma empresa está inserida para poder mapear todos os pontos positivos e negativos. E se você se perguntou “por que fazer isso?”, então lá vai a resposta: para qualquer planejamento, estratégia ou tomada de decisões, a análise SWOT é o que vai guiar você pelo caminho certo.

  • Um exemplo bem comum para você captar a ideia: sabe quando a gente fica sabendo que algum conhecido tomou uma decisão sem pensar nas consequências e acabou se dando mal? Pois então, o primeiro pensamento que vem em mente é “por que ele não analisou a situação antes de decidir o próximo passo?”. É sobre esse tipo de análise que estamos falando!

Agora que você sabe a necessidade de fazer uma análise do cenário em que sua empresa está inserida, é preciso entender com mais detalhes a análise SWOT, que é uma ferramenta indispensável de planejamento. Pode deixar que a gente vai falar tudo o que você precisa saber sobre o assunto logo abaixo!

O que é análise SWOT?

Matriz SWOT

A análise SWOT, que também é chamada de Matriz SWOT ou de F.O.F.A (sigla em português) é uma ferramenta que faz parte do planejamento estratégico de empresas de qualquer segmento ou porte, já que seu objetivo é listar os pontos fortes e fracos do negócio, assim como situações que possam representar uma oportunidade ou ameaça para a marca.

Esse recurso é muito usado por diversas grandes empresas, mas apesar de ser um assunto bastante falado tanto em administração quanto no marketing, muitos dos negócios que estão começando agora ou que são pequenos ainda desconhecem a importância da SWOT.

Mas em quais situações aplicar a matriz SWOT?

Como o objetivo da SWOT é fazer um mapeamento das vantagens e desvantagens, tanto internas como externas, de uma marca, ela servirá como auxílio para qualquer plano de ação que você criar, diminuindo os riscos possíveis em qualquer estratégia empresarial. Alguns exemplos:

  • Saber posicionar sua marca diante da concorrência;
  • Conseguir traçar planos de melhorias para o seu negócio;
  • Planejar investimentos tanto em produtos quanto serviços;
  • Auxiliar nas estratégia de marketing;
  • Se preparar para possíveis riscos externos;
  • Melhorar os processos internos;
  • Tomar decisões com mais confiança;
  • Entre outros.

Como fazer uma análise SWOT

Exemplo de Matriz SWOT - FOFA

A montagem da análise SWOT deve ser prática e de fácil visualização das informações. Por isso que ela possui esse formato clássico, separado em quatro espaços, e é chamada de matriz. Para te ajudar a saber como preencher os quatro tópicos, vamos falar sobre cada um deles e trazer exemplos que vão esclarecer melhor o que vai em cada um deles.

Forças: influências internas

A força está relacionada a tudo de melhor que a sua empresa têm a oferecer, tanto nos serviços, produtos e processos, como na qualidade e na marca em si. Ou seja, todas as qualidades que dependem somente da própria empresa e dos gestores e colaboradores para que elas existam, podem ser consideradas como forças.

  • Exemplo de case: a Zocprint, um de nossos clientes, é uma gráfica que oferece prazos rápidos de entrega, diversas opções de materiais impressos e a possibilidade de fazer o seu pedido online, onde você pode inclusive montar seu layout. Tudo isso que falamos podem ser considerados pontos de força desta empresa.

Oportunidades: influências externas

Para saber distinguir força e oportunidade, é bem simples: tudo o que vem de fora e que você e sua empresa não possuem controle algum, mas que pode beneficiar seu negócio de alguma forma, são oportunidades. Para poder listá-las, é importante estar sempre observando as novidades do mercado à sua volta, principalmente os acontecimentos do seu segmento.

  • Exemplo de case: quando a famosa Gibson entrou com um pedido de falência em 2018, nós identificamos a situação como uma oportunidade para criar e publicar conteúdo sobre o assunto no blog da Multisom, pois tem a ver com o mercado de instrumentos musicais. Com isso, a marca ganhou ainda mais acessos em seu blog, enquanto a notícia estava em alta.

Fraquezas: influências internas

A fraqueza também está relacionada com características internas, assim como a força. Logo, são todos os pontos fracos da sua empresa e que dependem de você e da sua equipe para melhorar. Neste item, e no próximo, é muito importante — muito mesmo — que você seja sincero nas respostas. Enxergar as fraquezas e saber admiti-las é o primeiro passo para corrigir problemas e ter sucesso.

  • Exemplo de case: a um tempo atrás, uma das fraquezas da Mateada era não ter um área de marketing de conteúdo. Como muitos clientes entravam em contato procurando por este serviço e não tínhamos como oferecer, acabávamos perdendo o cliente. Hoje nós eliminados esta fraqueza e temos um setor interno dedicado somente ao marketing de conteúdo, onde abraçamos boa parte dos clientes que procuram por marketing digital.

Ameaças: influências externas

As ameaças são possíveis acontecimentos externos, no seu segmento ou não, que possam influenciar, de alguma forma, o bom andamento do seu negócio. Os momentos de crise do Brasil podem ser considerados como ameaça para diversos tipos de empresa.

  • Exemplo de case: a paralisação dos caminhoneiros é um ótimo exemplo, pois representou uma ameaça para muitos estabelecimentos, como postos de gasolina e supermercados. Isso porque, sem a entrega do produto, a marca não consegue vender, certo?

Dica valiosa: fique sempre de olho em tudo o que acontece

Sabemos que alguns pontos da análise SWOT são difíceis de completar, como as ameaças, já que alguns acontecimentos chegam de uma hora para outra. Por isso é extremamente importante que você, como empresário ou gestor de algum negócio ou setor, mantenha-se informado sobre tudo o que acontece tanto dentro como fora da empresa e avaliar como isso pode afetar o seu negócio.

Além disso, a atualização constante da matriz também deve ser feita, para você sempre ter um panorama atual do cenário.

  • Importante: para começar a criar sua análise SWOT, tenha em mente que todos os pontos listados devem ser verdadeiros e sensatos de acordo com o real estado da sua empresa. Ou seja, não invente informações!

Conclusão: uma visão mais clara para qualquer estratégia

O objetivo do conteúdo de hoje, além de apresentar a análise SWOT e explicar seu conceito, também foi mostrar a você como ela é importante para auxiliar qualquer tomada de decisão em uma empresa.

Estes quatro pilares da matriz são essenciais para guiar um empresário ao melhor caminho, não importa se a sua empresa for pequena, média ou grande. E o mais legal é que a análise SWOT pode ser usada para guiar diversos tipos de ações de uma empresa, como as suas estratégias de marketing digital!

E aí, gostou da FOFA? 🙂 Então, mãos a obra para começar a criar a sua! E não esquece de deixar um comentário para nós, ou compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais. Assim, mais pessoas podem aprender coisas novas assim como você acabou de aprender!


Gabriela Dias
Gabriela Dias

Estudante de publicidade e propaganda, redatora na Agência Mateada e desenhista nas horas vagas. <3