Este conteúdo foi atualizado em agosto de 2020.

Assim como o Google, o Bing possui uma solução para anunciantes, que foi chamada inicialmente de Bing Ads.

Segundo esta pesquisa da WordStream, o Bing Ads pode ter CPC (custo por clique) 33,5% mais barato e menor concorrência do que o Google Ads.

Vamos conhecer os principais benefícios, além das semelhanças e diferenças em relação às duas plataformas de anúncio?

História do Bing

Em 2009, a Microsoft lançou o buscador Bing para concorrer – como eles chamam no próprio blog – com o “outro cara”.

Já em 2012, testes cegos (que não mostravam as marcas Bing ou Google) feitos com usuários comprovaram que 43% das pessoas preferiam os resultados oferecidos pelo Bing.

Com a intenção de aumentar seu espaço na web, o Bing fechou uma parceria de 10 anos com o Yahoo!, na qual a Microsoft gerencia os resultados de busca algorítmica e de links patrocinados. Em 2015, também anunciou parceria com AOL, com início em 1º de janeiro de 2016.

Mas apesar das várias parcerias do Bing (com o Twitter e Facebook também), a grande fatia do mercado de buscas no Brasil ainda pertence ao Google.

Segundo pesquisa da StatCounter Global Stats, de 2019 até este ano, 92,17% das buscas feitas no período pertenceram ao Google e parceiros de pesquisa, sendo que apenas 2,78% correspondem ao Bing e 1.6% ao Yahoo!.

Em 2019, com a promessa de realizar uma “publicidade mais significativa, oportuna e valiosa”, o Bing Ads virou Microsoft Advertising, trazendo junto novas funcionalidades como Microsoft Audience Network e os Sponsored Products.

A plataforma se assemelha bastante com o Google Ads, tanto que há um botão na plataforma no qual é possível importar as campanhas do Google Ads.

Diferenças entre anunciar no Bing Ads e no Google Ads

As diferenças são poucas e, ao entender um pouco de Google Ads, é possível facilmente anunciar no Bing Ads.

A principal diferença é que, enquanto os anúncios do Google Ads aparecem nos sites do Google e parceiros, os do Bing Ads aparecem nos sites do Bing, Yahoo!, MSN e parceiros.

Orçamento

Enquanto no Google Ads a única opção de orçamento é diária, o Bing vem com opções a mais, já que também é possível fazer um orçamento mensal ou semanal.

Isso pode facilitar a vida de muitos anunciantes que não podem verificar as campanhas diariamente.

Texto do anúncio

No Google Ads, temos duas linhas de 35 caracteres para desenvolver a descrição do anúncio.

Já o Bing Ads possui apenas uma linha com 71 caracteres. O resultado pode ficar bem parecido, mas a diferença é na hora de criar a frase de descrição.

Fuso horário

No Google Ads, é possível preencher apenas um fuso horário para a conta. Já no Bing Ads, é possível acrescentar vários fusos, um em cada campanha.

Isso pode ser muito útil caso seja necessário trabalhar com horários comerciais diferentes para países diferentes, por exemplo.

Palavras-chave

As palavras-chave amplas, com modificador de correspondência ampla, de frase e exatas funcionam basicamente da mesma forma. A diferença está nas palavras-chave negativas.

Não existem palavras-chave negativas amplas no Bing Ads. No caso de importação, as palavras-chave negativas tornam-se de frase.

Índice de Qualidade

Aqui, temos uma grande diferença que pode passar despercebida por muitos anunciantes. O Índice de Qualidade é calculado de forma diferente em cada plataforma.

No Google Ads, o cálculo é feito antes do leilão, e este número ajuda a determinar a posição do anúncio e quanto você pagará por ele.

No Bing Ads, o cálculo é feito após o leilão. Então, o resultado pode ser utilizado para melhorar a campanha (anúncios e palavras-chave) para os próximos leilões.

Índice de qualidade Google Ads
  •  Influencia o CPC;
  •  Determina a elegibilidade da palavra-chave;
  •  Afeta a classificação do anúncio (Ad Rank);
  •  Influencia o valor mínimo para aparecer na primeira página.
Índice de qualidade Microsoft Advertising (Bing Ads)
  •  Indica competitividade;
  •  Não afeta a posição;
  •  Não impacta no CPC.

Por que o leilão de anúncios do Google Ads não é igual ao do Bing Ads?

Visto que o Índice de Qualidade Microsoft Advertising (Bing Ads) não afeta diretamente o CPC e a posição do anúncio, assim como no Google Ads, fica a dúvida de como o leilão do Bing Ads de fato funciona.

Segundo o Bing, o leilão é feito entre as palavras-chave que coincidem com a busca de todos os anunciantes para os espaços limitados de resultado. O espaço para o anúncio é então concedido a quem der o maior lance.

Vale a pena anunciar no Bing Ads?

Apesar de o Google possuir a maior fatia das buscas no Brasil, a Microsoft vem investindo fortemente no mercado, e seus produtos como Windows, Xbox e outras plataformas que possuem o buscador do Bing como padrão.

Com 2,05% do mercado de buscas, o Bing é o segundo principal buscador no Brasil.

Pontos fortes

A oportunidade, no momento, é encontrar baixa concorrência a custos baixos e, principalmente, de estar pronto, pois é importante conhecer outras plataformas que podem despontar a qualquer momento.

Pontos fracos

De qualquer forma, apesar de demonstrar qualidade, o Bing Ads deixa dúvidas em relação ao leilão de anúncios.

Por exemplo, como o formato do leilão irá se manter com o possível crescimento de anunciantes, já que ele está aparentemente mais baseado em lances do que na qualidade da palavra-chave.

Além disso, os maiores países da América Latina, como Argentina, Brasil, Chile e México, aparecem no Bing Ads. Mas países menores, como Equador e Uruguai, ficam de fora, o que acaba sendo mais um ponto fraco para esta plataforma.

Já o Google Ads só não está disponível para estes países/regiões: Crimeia, Cuba, Irã, Coreia do Norte, Sudão e Síria.

Conclusão

O Bing Ads cresceu bastante desde o seu lançamento e, com uma boa fonte de tráfego e concorrência menor do que encontramos no Google Ads, pode tornar os anúncios mais baratos.

Porém, é importante analisar se existe um volume de buscas significativo para o seu negócio e se o seu público-alvo está no Microsoft Advertising. Faça uma pesquisa de palavras-chave, teste e veja se vale a pena colocá-lo na sua estratégia de marketing digital!

Autor

Publicitária, gerente de links patrocinados na Mateada

Escreva um comentário

Pin It